Site Meter

Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A obra do Cardeal Saraiva é enorme, os 10 volumes das obras completas, compreendem mais de 3000 páginas, por isso será difícil abordar minimamente todo o seu conteúdo. 
Brasão do Patriarcado de Saraiva, na capa da edição de 1875 das Obras Completas,
 publicadas por Correia Caldeira e pelo Marquês de Rezende.

Há porém algumas frases que pelo seu conteúdo não deixam de ser reveladoras, e ao mesmo tempo humorísticas. 
Trata-se do episódio de pirataria no mar, pelos franceses, de uma caravela que vinha da Mina, com uma carga rica em ouro e não só... conforme descrito por Saraiva (pág. 383-384, Vol. 5).
D. João II, decretou um embargo a todos os navios franceses que estavam nos portos nacionais, até que fosse restituída toda a carga. Saraiva cita André Rezende sobre o episódio, dizendo que Charles VIII se prontificou a devolver todo o ouro, mas isso não foi suficiente: 
- D. João II não levantou o embargo até que fosse restituído um papagaio, que ainda faltava...
Perguntado sobre a razão de tal severidade, D. João II terá respondido:
"Quero que se entenda, que a bandeira Portuguesa defende e protege, até um papagaio."
 ... outros tempos, outros governantes, menos papagaios!

Claro que o bicho seria raro... pela nossa História oficial, só poderia ser o único Papagaio Africano, vindo do Benim, onde era suposto estar a Mina!

Uma tal piada faria parte das frases lapidares da História Portuguesa... porém não poderia ser atribuída ao seu autor. Como bem sabemos, só poderia haver papagaios nas embarcações nacionais a partir de 1500, data da descoberta do Brasil por Pedro Álvares Cabral, e já estaríamos em reinado de D. Manuel. Assim, a frase de sério humor perdeu-se no registo temporal, talvez Saraiva tenha sido o último a querer escrevê-la.
Papagaios e outra fauna brasileira no Atlas Miller (1519)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:54


5 comentários

De Anónimo a 04.01.2011 às 03:18

Caro Alvor

Foi num dos textos do Cardeal Saraiva, que eu li que a exploração das Minas do Perú, continuava a ser feita pelos Portugueses, muito depois do Tratado de Tordesilhas.
É também ele que fala da Passagem do Nordeste, atravessada por David Melgueiro, embora muito provávelmente todas as Passagens fossem desde há muito conhecidas dos Portugueses.

Li apenas excertos da obra, que o próprio Cardeal diz ter escrito, para que não se perca a Memória dos feitos dos Portugueses; e estou certa que a sua leitura atenta, nos esclareceria muitas dúvidas.

Sabe se estão à venda os vários volumes?

Maria da Fonte

De AlvorSilves a 04.01.2011 às 04:23

Cara Maria da Fonte,
Pois a Mina de Huancavelica... lembro-me bem de termos falado do assunto.
Logo no início li um volume que encontrei, mas só agora fui rebuscar o Cardeal...
Encontrei todos os volumes a partir da wikipedia aqui (http://pt.wikipedia.org/wiki/Francisco_de_S%C3%A3o_Lu%C3%ADs_Saraiva#Obra_Completa_do_Cardeal_Saraiva_dispon.C3.ADvel_on-line), mas duvido que estejam à venda... só se for num alfarrabista.
Ainda não encontrei a parte do Melgueiro... vou procurar.

Um abraço!

De Anónimo a 07.07.2011 às 17:52

the african grey parrot is from africa! O papagaio que fala melhor que todos os outros. A rainha Elizabeth from England tem um papagaio desses no seu caixao em Westminster. Portanto, D joao e o cardeal estao correctos e tu errado!

De Alvor-Silves a 07.07.2011 às 20:59

Caro Anónimo,
a sua afirmação poderia ser pertinente, retirado o tom provocatório.

Mas é claro que há papagaios em todo o lado, há papagaios africanos, australianos, etc...
Quer uma lista dos africanos:
http://www.realmacaw.com/pages/poicep.html
Sabe... perto de minha casa, há vários papagaios, e outras aves raras, que fugindo dos donos acabam por se reproduzir...
O que não faltam são papagaios portugueses, às vezes com sotaque e tudo!

Obrigado pela informação sobre a Queen Elisabeth, é instrutivo saber que ela levou o bicho para a tomba... já que das outras coisas, nem os ossos restaram!

Muito bem... apesar de serem encontrados nos dois continentes, os geógrafos desenhavam os papagaios só do lado brasileiro, porque lhes apetecia. Excelente!

Já agora, agradeço que vá encontrando outros erros desses por aqui!

Cumprimentos!

De Anónimo a 12.07.2011 às 02:10

Oh Anónimo!

E por acaso Dom João II, falou na côr do Papagaio? Ou no timbre da sua "voz"?

Foi de facto uma tragédia, que o Rei tivesse desaparecido tão cedo.

Se não fosse isso, aquele aprendiz de Corsário, da "Corte", e segundo consta não só da Corte, de Isabel I de Inglaterra, nunca nos teria roubado, Pilotos, Mapas e....Papagaios!!!
Cinzentos...como os Anónimos Bilingues.

Maria da Fonte

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Janeiro 2011

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D